ÚLTIMA HORA

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Facção criminosa recruta traficantes oferecendo 'vantagens' na PB

O apoio dos "irmãos" que agem na Paraíba é uma das vantagens oferecidas pelos líderes de uma facção de São Paulo na tentativa de seduzir traficantes cariocas a aderirem ao grupo. A conversa entre dois traficantes, que mais parecia uma entrevista de emprego, foi gravada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro e divulgada nessa segunda-feira para a imprensa nacional. Além das ramificações da quadrilha nos estados do Nordeste, o aliciador oferece droga vendida fiado, empréstimo de armas para assaltos, advogados para quem for preso e regalias dentro do sistema penitenciário.

No trecho da conversa em que faz referência à Paraíba, o traficante aliciador diz: "Em todo canto do Brasil você vai ter irmão seu. Lá no Ceará, lá na Paraíba, no Rio Grande do Norte e nos quatro país: no Paraguai, na Bolívia, na Colômbia e na Venezuela". Para o secretário de Segurança da Paraíba, Claudio Lima, a presença de membros de organizações criminosas do Sudeste, aqui no Estado já é de conhecimento da polícia. "Temos um número maior deles em Pernambuco, mas temos vários aqui na Paraíba também. Nossa sorte é que os membros desses grupos que estão no Nordeste, estão presos, embora eles façam essas articulações de dentro dos presídios", afirmou.

Por conta dessa atuação do crime organizado no Nordeste, o secretário disse que as polícias estaduais são alertadas, sempre que surge algum indício de crimes a serem praticados por membros de facções criminosas. "Temos nossas reuniões semanais de monitoramento com a PM e a PC, mas esse assunto é tratado de forma mais reservada. Nosso serviço de inteligência faz o levantamento de informações e nos alerta sempre que é necessário alguma intervenção diferenciada das polícias", completou.

"Não podemos dizer que isso não nos preocupa. Preocupa sim e tratamos desse migração do crime organizado em encontros com o ministro da Justiça. Embora a maioria dos membros dessas facções deles esteja presa, as explosões de bancos, por exemplo, têm ligação com eles", Cláudio Lima, secretário da Segurança da Paraíba.

Droga fiado, armas e outras "regalias"

A conversa entre os traficantes tem um tom de sedução, onde um dos bandidos fala para o outro o quanto seria vantajoso integrar a sua facção. Oferece droga fiado, com prazo de 15 dias para pagar e disponibiliza armas e outros recursos que o novo aliado precise para fazer assaltos. Lembra que cada membro precisa contribuir com R$ 400 mensais, para ajudar a compor um fundo, utilizado para pagamento de advogados, que defenderam os "irmãos" presos. Também diz que a facção organiza sorteios de carros e motos, através da Loteria Federal.

Caso um dos membros da facção seja preso, ainda terá garantia, segundo o traficante aliciador, de um cardápio que nunca se repetirá de um dia para o outro, dentro do presídio. No entanto, alerta que, integrar duas facções ao mesmo tempo é algo que pode custar a vida do membro, por ser considerado traidor.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2018 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br