ÚLTIMA HORA

quarta-feira, 8 de março de 2017

Governo do Estado avalia vender mais prédios públicos

Os prédios do antigo Paraiban, localizado na avenida Epitácio Pessoa, na Capital paraibana, e outro que fica localizado em Brasília, não são os únicos que o Governo do Estado pretende colocar à venda. Outros imóveis, segundo o procurador Gilberto Carneiro, também estão sendo avaliados para serem vendidos. O objetivo, claro, é angariar recursos.

“O estado tem vários ativos imobiliários que estão sendo objeto de avaliações imobiliárias para efeito de se colocar no mercado para venda. Alguns podem ser objetos de reforma. Isto é evidentemente uma discricionariedade do estado que vai avaliar se compensa recuperar ou na hipótese fazer a venda", informou o procurador durante entrevista à rádio Correio Sat/98FM.

Gilberto Carneiro explicou que, no caso dos prédios do Paraiban e do localizado em Brasília, foi decidido que a venda é o melhor negócio. "Os estudos demonstram que seria muito mais vantajoso para a administração pública vendê-los do que recuperá-los. Essas avaliações serão feitas através de instituições imobiliárias como a Caixa Econômica e câmara de valores imobiliários. E a partir da identificação dos valores médios de venda desses imóveis, eles poderão ser objeto de venda e os recursos poderão ser destinados para investimentos”, analisou.

Opinião no Parlamento

O líder da bancada de situação, o deputado Hervázio Bezerra (PSB), acredita que essa matéria será aprovada, por unanimidade na casa. “a gente tem que definir e decidir, lógico que se incorpora ao patrimônio do estado, vai ser orçamentado e sem dúvida será transformado, os recurso serão revertidos em benefício para a população de toda a Paraíba. E essa é uma questão de bom senso e não tenho dúvida que essa matéria deverá ser aprovada inclusive por unanimidade”, assegurou.

Já o líder da bancada de oposição o Deputado Tovar Correia Lima (PSDB) foi na mesma linha de, “o nosso entendimento é o mesmo, nós tínhamos aquela época de que seria um custo muito alto tirar a assembléia daqui e levar pra Epitácio Pessoa e de que não tinha essa necessidade e o governador aquela época pensava em mudar junto com vários outros deputados aqui dentro da assembléia e acredito que hoje o governador tenha mudado de idéia em função da crise. O governador passa necessidade como todos os outros governadores do país, ele passa necessidade pra pagar a folha haja vista a venda de prédios, a discussão em relação a venda da cagepa ou não”, argumentou.

Tovar ainda disse se era favorável ou não a venda dos prédios. “Eu já discuti isso uma outra vez e o momento que nós vivemos hoje é um momento diferenciado. E ai não sou eu que vou ser contra apenas por ser contra o governador do estado. De forma alguma. Vamos discutir a matéria, discutir o assunto, e se for por bem de vender porque há uma justificativa legal, plausível para vender tanto a cagepa quanto o prédio do antigo Paraiban, nós façamos essa discussão aqui dentro do plenário”, disse.

Na Assembleia

Já tramita na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) um projeto de Lei encaminhado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) que pede autorização da Casa Legislativa para vender dois prédios de propriedade do Estado da Paraíba. Um deles é o prédio do antigo Paraiban, localizado na avenida Epitácio Pessoa, na Capital paraibana, e o outro é um prédio que fica localizado em Brasília.

De acordo com o projeto, a venda ocorrerá mediante licitação e com valor de acordo com o mercado, estabelecido em avaliação feita pela Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento da Paraíba (Suplan) ou pela Caixa Econômica Federal.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2016 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br