ÚLTIMA HORA

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Aníbal anuncia rompimento com Cartaxo, saída do PSD e apoio a RC na ALPB

O suplente de deputado estadual, Aníbal Marcolino, revelou o grau de insatisfação com o prefeito Luciano Cartaxo nesta quinta-feira (10) durante entrevista a uma rádio de João Pessoa. Na ocasião, ele garantiu que não segue mais o projeto político de seu colega no PSD e que deve migrar para outra legenda em breve. O suplente, que toma posse na próxima semana, destacou que seguirá o governo nas votações, mas uma aliança com o governador Ricardo Coutinho (PSB), de quem sempre foi opositor, é algo “que tem que ser construído”.

O retorno do deputado havia sido anunciado como uma articulação da oposição, mas tudo indica que a bancada governista não irá perder os 2/3 que ocupa na Casa Epitácio Pessoa, o que pode ser considerada uma vitória para os governistas. “Eu votarei nos projetos do governo, vou acompanhar o voto de Jullys Roberto (titular da vaga). Eu não tenho dificuldade nenhuma de conversar com Ricardo Coutinho ou com quem quer que seja. Só posso adiantar que em Luciano Cartaxo eu não voto de jeito nenhum. Esse cidadão não merece meu voto. Inclusive eu vou sair do partido dele”, desabafou.

Entre os motivos do descontentamento, Aníbal citou a exoneração de quatro aliados na Prefeitura de João Pessoa. “O cidadão pretende ser candidato ao governo do estado e tem tratado, não só a mim, como algumas pessoas próximas a ele como inimigo. Eu tinha quatro pessoas indicadas na Prefeitura de João Pessoa e ele demitiu, fora isso, uma série de irregularidades que têm acontecido”. Ele ainda lembrou a situação do colega Marmuthe Cavalcanti (PSD), que assumiu vaga na Câmara Municipal da Capital, mesmo após investidas contrárias do prefeito.

Sobre a posse na Assembleia Legislativa da Paraíba, Aníbal destacou que acha natural que os suplentes obtenham espaço no legislativo uma vez que “contribuem no coeficiente para eleger uma quantidade deputados”. Ele lembrou que, quando tinha a titularidade do mandato, sempre liberou os suplentes para integrarem a bancada que queriam, sem imposições, mas que vai seguir a posição de Jullys. “Temos que respeitar o voto do parlamentar porque ele fez um gesto. Como tamb

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2016 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br