ÚLTIMA HORA

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Vereador se diz vítima de perseguição política em São João do Cariri

O Vereador de São João do Cariri, George Aquino (PSB), lamentou que pedido de licença por motivo de saúde não tenha sido levado em consideração na Câmara Municipal de São João do Cariri, na última semana. 

“Lamento que pedido de licença por motivo de saúde não tenha sido levado em consideração, inclusive alguns dos parlamentares insinuou que a minha enfermidade não seria verdadeira, duvidando do atestado médico, da declaração do hospital e da guia de internação que estavam devidamente anexadas ao pedido de licença”, disse o parlamentar.

George Aquino que pleiteou licença do mandato por motivo de saúde, em consequência de ter passado por procedimentos cirúrgicos realizados recentemente pelo prazo de 60 dias, mas não foi levado com importância na apreciação no Plenário da Câmara de Vereadores de São João do Cariri.

Em nota, o vereador diz que está sendo injustiçado por denúncias infundadas e sem nenhuma fundamentação, e que os vereadores deveriam ter considerado tal pedido, haja vista que, ele está passando por momentos difíceis em relação a sua saúde, já que, o mesmo precisou cuidar às pressas, quando, ao sentir dores e procurar atendimento médico hospitalar, foi informado que precisava ser submetido a uma cirurgia, em caráter de urgência, De Ileocolectomia Direta Com Ileotransversso Anastomose, no dia 27 de julho deste ano, em virtude de um quadro clínico de abdome agudo inflamatório e obstrutivo (CID 10: k56.6), e portanto, necessita de um afastamento de suas atividades laborais por 60 dias, para sua melhor recuperação pós-operatória, por se tratar de uma cirurgia de grande porte.

George disse que a necessidade de licença é uma determinação dada pelo seu médico e não uma faculdade sua, já que ele apenas está sendo orientado pelos profissionais de saúde a ter repouso absoluto para sua pronta recuperação.

Sobre a denúncia que tramita na Câmara de Vereadores, George faz uma correlação com o inquérito policial que apura supostas irregularidades no posto do DETRAN local, que ainda se encontra em fase de investigação e que nem mesmo o Ministério Público ofereceu qualquer denúncia contra quem quer que seja, inexistindo, portanto, ação penal contra o vereador, muito menos qualquer condenação. Vale salientar que o mesmo nunca exerceu nenhum cargo em administração pública no governo estadual.

George afirmou que já entrou com uma ação contra o presidente do PTC, Marcondes Pereira, em face das acusações caluniosas feitas por ele contra sua pessoa, por ter atribuído a este a prática dos crimes de tráfico de influência, violência de sigilo funcional, usurpação de função pública, dentre outros, em denúncia protocolada pelo presidente do PTC junto à Câmara Municipal de São João do Cariri.

O vereador ainda disse que a denúncia formulada na Câmara não tem nenhuma prova de que ele tenha cometido quaisquer das condutas criminosas narradas, sendo completamente sem fundamento, e sendo nítido o seu caráter politiqueiro. “Uma leviana sanha de um adversário político que visa cassar o mandato do vereador mais votado da cidade, sendo um parlamentar que faz parte da oposição.”, disse George.

Sem condições de saúde para realizar sua defesa junto ao Plenário da Câmara, o vereador George se diz vítima de uma perseguição política, e lamentou que o pedido de cassação do seu mandato seja uma forma de punição, já que ele se considera um vereador independente e que faz oposição a atual gestão.

Com Cariri Ligado

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2016 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br