ÚLTIMA HORA

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Morte de padre: inquérito revela prática sexual entre o sacerdote e o suspeito

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte do padre Pedro Gomes da Silva, 49 anos, morto com 29 facadas, na cidade de Borborema, no último dia 24 de agosto, e constatou que ele foi vítima de latrocínio.

De acordo com as conclusões do inquérito, também foi constatado que o sacerdote manteve relações sexuais com um dos suspeitos de envolvimento com a morte dele poucos instantes antes do crime.

O inquérito foi finalizado na última sexta-feira (22) e tais afirmações foram dadas pelo delegado Diógenes Fernandes, que é responsável pela investigação do caso.

Segundo ele, duas pessoas são suspeitas de envolvimento com este crime, entre elas um jovem de 18 anos que está foragido e um adolescente de 15 anos, que foi apreendido e segue internado no Centro de Educação do Adolescente (CEA), em João Pessoa

Conforme o delegado, o jovem de 18 anos foi quem esfaqueou e matou o padre e teria se aproveitado da intimidade que tinha com o sacerdote para roubá-lo.

Já o adolescente de 15 anos foi apreendido cinco dias após o crime e deu duas versões sobre o caso. Primeiro, ele confessou o crime dizendo que havia sido convidado para consumir bebidas alcoólicas na casa paroquial e que o homicídio teria acontecido após o sacerdote tentar fazer sexo com ele.

Depois, o adolescente mudou a sua versão, alegando que a motivação do crime era patrimonial.

Segundo as investigações da Polícia Civil, o jovem que está foragido era íntimo do padre e já havia sido coroinha da paróquia. Dois dias antes do crime, ele teria entrado em contato com o pároco e avisado que iria apresentar-lhe um amigo, o adolescente que foi apreendido.

O encontro foi na cidade de Arara e, em seguida, o padre, o jovem e o adolescente foram para a casa paroquial, em Borborema, onde iriam assistir a um jogo de futebol pela TV.

De acordo com o delegado Diógenes Fernandes, houve consumo de bebida alcoólica no local e o ex-coroinha manteve relações sexuais com o padre.

A conclusão de que houve relação sexual entre o padre e o ex-coroinha antes do crime foi feita com base nos relatos do adolescente apreendido, bem como de pessoas que conheciam o sacerdote e o suspeito, além de levar em consideração as revelações das autoridades policiais envolvidas no inquérito.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2018 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br