ÚLTIMA HORA

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Artista popular lança livro de poesias e contos de humor no Cariri

O artista popular Espedito de Mocinha já criou mais de mil poesias, na cidade de Monteiro, no Cariri paraibano. Ele reuniu parte desta produção no primeiro livro, “Cariri de Aruiara”. O lançamento será na Casa Progresso, no centro da cidade, neste sábado (7), a partir das 16h. Acontecerá uma sessão de autógrafos, e a partir das 19h, o lançamento do livro pelo selo Latus da Eduepb, com apoio do Sebrae e prefeitura de Monteiro.

Desde a juventude, o poeta escreve sobre tudo, natureza, pessoas, política e amor. Espedito não esconde a alegria de quem nunca desistiu de ver tudo publicado. Poesia e prosa deram as mãos em Cariri de Aruiara, a terra que é super valorizada por Espedito. O projeto de lançamento do livro iniciou com a Rota Cariri Cultural, criada pelo Sebrae, e será durante o Festival Zabé da Loca, realizado pelo município na sexta-feira (6) e no sábado (7).

O amor pelo lugar onde Espedito nasceu está por todo o livro e ressalta o homem da natureza, das conversas filosóficas com os amigos também poetas. “Nasci nesse pé de serra/ Tenho orgulho de dizer/ Criei-me aqui, vivo aqui/ Aqui eu quero morrer/ Muito bom findar a vida/ Onde se começa a viver”. Esta e dezenas de outras poesias estão no livro de 125 páginas, que tem o prefácio do amigo do poeta, Assis Martins.

Espedito fala desta obra como seu primeiro filho literário. Teve que superar dificuldades físicas e financeiras, mas o poeta não desistiu. Ele conseguiu o apoio do Sebrae na cidade, da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) através da Eduepb e da prefeitura municipal. O poeta convida a todos a participarem deste momento feliz de sua vida e carreira.

Nome

Como Espedito de Mocinha é geográfico e tudo que ele escreve tem a ver ou é no Cariri, ele resolveu homenagear os primeiros habitantes do território. Ele chegou a conhecer os índios Cariris, que viviam numa pequena tribo chamada Aruiara, junção do nome do chefe Aru e Iara sua esposa. Eles se abrigavam nas locas do Assentamento Santa Catarina e sempre despertaram sua inspiração. O nome do livro é composto pelo lugar (Cariri) e pelos povos indígenas (Aruiara). A fazenda Santa Catarina de Monteiro é o local onde o poeta nasceu e viveu e mora grande parte de sua vida.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2018 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br