ÚLTIMA HORA

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

PB tem ações intensivas de combate ao Aedes aegypti nesta semana

Começou neste domingo (25) em todo o Brasil a Semana Nacional de Combate ao Aedes aegypti, a campanha vai até a sexta-feira (30) e diversas ações estão previstas para o período.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), a mobilização na Paraíba contará com ações de monitoramento e acompanhamento da situação epidemiológica e ambiental pelas áreas técnicas, também com a mobilização e distribuição de material educativo referente às arboviroses,  apoio técnico conforme situação epidemiológica e ambiental dos municípios e intervenção com carros fumacê.

Ainda conforme a SES, os municípios vão realizar seu Dia D de mobilização no dia 30, mas a nível estadual, está prevista a realização do Dia D em 8 de dezembro, com abertura oficial no bairro Alto do Mateus, na capital.

Dengue, chikungunya e zika

Na quarta-feira (21), foi divulgado o Boletim Epidemiológico das arboviroses, referente ao período de 1º de janeiro a 16 de novembro de 2018 (46ª semana epidemiológica). Foram 11.753 casos suspeitos de dengue, sendo 1.071 descartados. Em 2017, registrou-se, no mesmo período, 4.181 casos notificados.

Houve aumento também nos casos suspeitos de Zika Vírus. Em 2018, foram registrados 600 casos com suspeita da doença, sendo 230 descartados; em 2017, no mesmo período, foram registrados 244 casos, um aumento de 145,9% das notificações suspeitas. Quanto à Chikungunya, houve redução no número de casos suspeitos.  Em 2018, foram 1.294 casos notificados, sendo 330 descartados. Em 2017, no mesmo período, foram 1.803 casos suspeitos.

Dados nacionais

Segundo o Ministério da Saúde, até 3 de novembro foram notificados 223.914 casos de dengue em todo o país, uma pequena redução em relação ao mesmo período de 2017 (224.773). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 107,4 casos por100 mil habitantes. Em comparação ao número de óbitos, a queda é de 23,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 172 mortes em 2017 para 132 neste ano. No total, 12 estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período do ano passado.

Também foram registrados 81.597 casos de febre chikungunya, o que representa taxa de incidência de 39,1 casos por 100 mil habitantes. A redução é de 55,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram registrados 182.920 casos. A taxa de incidência no mesmo período de 2017 foi de 87,7 casos por 100 mil habitantes. Neste ano, foram confirmadas em laboratório 35 mortes. No mesmo período do ano passado, foram 189. No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017.

Foram registrados ainda 7.544 casos prováveis de zika em todo o país, uma redução de 54,6% em relação a 2017 (16.616). A taxa de incidência passou de 8,0 em 2017 para 3,6 neste ano. No total, sete estados apresentam aumento de casos em relação ao mesmo período de 2017. Entre eles, destaca-se o Rio Grande do Norte, com 14,9 casos por 100 mil habitantes.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2018 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br