ÚLTIMA HORA

domingo, 14 de abril de 2019

Wilson Santiago diz que trabalhador rural nunca se aposentará se a atual proposta for aprovada

Apesar do relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), ter recomendado na última terça-feira (9) a aprovação da reforma da Previdência (PEC 6/19), a temática parece não encontrar respaldo junto a classe política. Programada para retornar os debates na CCJ nesta segunda-feira, 15, o titular paraibano da comissão o deputado federal Wilson Santiago (PTB) disse que o texto como está não tem como ser aprovado, pois prejudica a aposentadoria do trabalhador rural.

“Não tem como o trabalhador rural, de fato, cumprir aquilo que está sendo imposto pela PEC. Ou seja, se ela for aprovada como está, poucos trabalhadores rurais terão acesso à aposentadoria. O BPC também ficará totalmente inviável, já que a média de vida do cidadão na maioria das regiões é de 69 anos. Então, não terão nunca, com essa média de vida, o acesso ao benefício”, afirmou Wilson.

A ideia do governo Bolsonaro, segundo a líder do Governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), é fazer a discussão da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/19 amanhã 15, mesmo que o debate avance pela madrugada, e votar o texto já na terça-feira, por causa do feriado da Semana Santa.

Postar um comentário

Não serão aceitos comentários de cunho pejorativo, obsceno, racista e ofensivo. Comentários abusivos, odiosos ou difamadores de qualquer pessoa ou instituição serão igualmente desconsiderados.

 
Copyright © 2013 - 2019 Cariri da Gente
E-mail de contato: cariridagente@bol.com.br